BIENAL - Fondos de Agua

BIENAL

Bienal Fundos de Água

Até 2025, ao menos dois terços de toda população mundial estará vivendo em áreas com escassez hídrica. A Natureza provê elementos essenciais para a segurança hídrica em áreas urbanas. Os Fundos de Água têm demonstrado que são uma opção efetiva para que governos, empresas e sociedade trabalhem juntos para promover segurança hídrica a partir da infraestrutura verde

A Bienal de Fundos de Água é organizada pela The Nature Conservancy (TNC), a Fundação FEMSA, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) o Fundo Mundial para o Meio Ambiente (FMMA).  Vai ter a participação dos representantes dos Fundos de Água e mais de 200 participantes  de distintos setores intercambiarão experiências e ideias inovadoras  para contribuir com a segurança hídrica através do uso da infraestrutura verde e estabelecerão compromissos conjuntos para promover soluções aos desafios dos recursos hídricos e do desenvolvimento sustentável para a região.

Em 2011, TNC, junto com a Fundação FEMSA, o

BID e o GEF, lançaram a Aliança Latino Americana de Fundos de Água, iniciativa que estimula a criação de plataformas locais de múltiplos interessados, denominadas Fundos de Água.

Após cinco anos difundindo o conceito dos Fundos de Água com os parceiros da Aliança descobrimos os cinco elementos que fazem um fundo de água bem sucedido: inclusão, possibilidade de ganho em escala, capacidade de financiamento, adaptação, capacidade de agregação e ação coletiva. Esses componentes permitem a colaboração de múltiplos parceiros, da conservação rumo a um objetivo mais amplo: a sustentabilidade das bacias hidrográficas.

A 3ª Cúpula Bienal dos Fundos de Água ocorrerá em Bogotá, Colômbia, entre os dias 15 a 17 de Junho de 2016. O evento contará com sessões de capacitação , educação e informação, sobre ciências, mecanismos de ação e decisão, negócios, políticas públicas , gestão e c comunicação.

Esta Bienal irá reunir mais de 200 profissionais de conservação, gestores, tomadores de decisão dos Fundos de Água, autoridades governamentais de níveis locais, regionais e nacionais, tomadores de decisão do setor privado, representantes das agências multilaterais e d desenvolvimento comunitário, da academia e sociedade civil.

AGENDA