FUNDO DA ÁGUA DE SANTA MARTA E CIÉNAGA - Fondos de Agua

FUNDO DA ÁGUA DE SANTA MARTA E CIÉNAGA

A água é um fator estratégico para o desenvolvimento; está vinculada a todas as atividades produtivas e sua importância para a vida a torna um recurso determinante para a qualidade de vida das populações. É vital contribuir para a proteção das fontes de água doce da América Latina e do Caribe para garantir nosso futuro.

País: Colômbia

Data de Início: Agosto 2017

Cidade: Santa Marta

Bacias de Água: Na nascente de San Lorenzo, localizada na Sierra Nevada, nascem os rios Piedras, Manzanares, Gaira, Córdoba e Toribio que abastecem de água as cidades litorâneas de Santa Marta e Ciénaga.

Contexto

Histórica e geograficamente Santa Marta e Ciénaga estão articuladas, compartilham sua localização estratégica entre a Sierra Nevada e o Mar Caribe. Esta condição de confluência formou um patrimônio ambiental, social e cultural intangível e uma vantagem estratégica desde o ponto de vista econômico.

Porém, Santa Marta e Ciénaga enfrentam vários desafios relacionados com a gestão da água. Na nascente de San Lorenzo, localizada na Sierra Nevada, nascem os rios Piedras, Manzanares, Gaira, Córdoba e Toribio que abastecem de água as cidades litorâneas de Santa Marta e Ciénaga. 85% dos ecossistemas da Sierra Nevada sofreram alterações como consequência de processos de desflorestamento associados à expansão da fronteira agropecuária, urbanização e cultivos ilícitos; que geraram uma redução da capacidade de regulação hídrica e aumentaram a vulnerabilidade do sistema de captação e fornecimento de água, o que desencadeia problemas para manter sua operação e garantir o abastecimento de água potável de maneira permanente.

Em temporadas sem chuvas, a água superficial não é suficiente para abastecer a demanda, afetando aproximadamente 60% de samários (os nascidos em Santa Marta). O Estudo Nacional da Água 2014 do IDEAM catalogou Santa Marta com um índice de vulnerabilidade hídrica alta de abastecimento como resultado do grau de fragilidade das bacias hidrográficas para manter a oferta em condições hidrológicas médias diante das variações no clima.

Fundo da Água de Santa Marta e Ciénaga

Para enfrentar os desafios da segurança hídrica várias instituições públicas, privadas e entidades sem fins lucrativos como são: a Prefeitura de Santa Marta, a Prefeitura de Ciénaga, o Governo do Magdalena, a Corporação Autónoma Regional do Magdalena, a Fundação Julio Mario Santo Domingo, a Santa Marta Vital, a Tras la Perla de América, a Fundação PROSIERRA, o Grupo PRODECO, a Rede Ecolsierra e a Aliança Latino-americana de Fundos da Água (formada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID-, pela Fundação FEMSA, pelo Fundo para o Meio Ambiente Mundial – FMAM- e pela The Nature Conservacncy – TNC) , uniram esforços para criar um Fundo da Água.

Objetivo

O objetivo do Fundo da Água é contribuir para fortalecer o manejo integrado das bacias e a governança dos recursos hídricos provenientes da Nascente de San Lorenzo, através da criação de um mecanismo público-privado que une os esforços dos atores relevantes destas bacias para trabalhar com uma visão comum enfocada na segurança hídrica e financiar ações de conservação de longo prazo que ajudarão garantir a água para os habitantes.

Beneficiários

Através de ações de conservação nas bacias priorizadas, o Fundo da Água beneficiará a população de Santa Marta e Ciénaga, aproximadamente 1.250.000 habitantes que são abastecidos da água destas bacias.

Metas

O Fundo da Água contará com um plano estratégico que define metas de curto, médio e longo prazo. Inclui a execução de projetos de conservação e restauração, alternativas econômicas e produção sustentável, educação e sensibilização com as comunidades locais e atividades de monitoramento e avaliação que permitam medir o impacto do Fundo da Água.

 

Os recursos disponíveis para o início de atividades é de 1.6 USD milhões aproximadamente. O custo total da implantação do plano estratégico é aproximadamente de USD 14 milhões em 20 anos, ao final do qual se espera cumprir com os seguintes resultados:

  • 9.200 hectares intervindos (10% da área total das bacias).
  • 200.000 toneladas/ano de sedimentos diminuirão pelas ações de conservação e restauração implantadas.
  • 30 milhões de m3/ano de água serão vertidos às bacias de água, graças às atividades de infraestrutura verde que regula os fluxos e diminui sedimentos.
  • 20.000 hectares de ecossistemas naturais conservados ou restaurados.

Este Fundo é parte da Aliança Latino-americana de Fundos da Água, criada em junho de 2011 pela The Nature Conservancy (TNC), pela Fundação FEMSA, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Fundo para o Meio Ambiente Mundial (FMAM-GEF), para impulsionar a segurança hídrica na região através da criação e fortalecimento de Fundos da Água.